quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

* crepúsculo de outras terras *


foto : Por do sol na chácara da minha irmã em Nova Veneza/GO

em terras distantes
corpo nu do sol estirado
entre nuvens suspira

em aveludadas retinas
espelho de uma cena singular
vibra respira

sol agonizando no horizonte

leva rio de desejos

imagem pespontada na memória
sela a magnitude do ensejo


Úrsula Avner

* este poema é dedicado á minha sobrinha Juliana que admira o crepúsculo assim como eu... Beijos Ju !
Queridos Carlos e Ângela, obrigada pelo privilégio de compartilhar da companhia de vocês naquela chácara tão linda.

17 comentários:

  1. linda fotografia e poesia! Já tinha saudades de te ler! Beijos

    ResponderExcluir
  2. por do sol que agoniza, terra triste que é alegre, poesia como a tua que nos traz tanta saudade

    ResponderExcluir
  3. Belas paisagens a se ver, tanto o crepúsculo quanto este indriso. Nossa, sou louca por indrisos!
    Parabéns Ursula, bj!

    ResponderExcluir
  4. parece que repousa no horizonte,


    beijo

    ResponderExcluir
  5. É Úrsula!

    Senti falta das tuas poesias, mas o repouso é necessário. E com este crepúsculo que já é o máximo de paz.

    Beijos, poetisa!

    Mirze

    ResponderExcluir
  6. Voltaste em grande estilo, ou com teu estilo sempre muito suave de criar imagens penetrantes. Diante do sol que agoniza, que são nossos desejos??

    beijos

    ResponderExcluir
  7. estava com saudade de sentir tua poesia: traço da sutileza.

    beijo, formosura!

    ResponderExcluir
  8. Lugares maravilhosos sempre sáo guardados em nosso coraçáo, beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  9. Oi, Úrsula.

    Maravilhoso o seu poema! E a imagem completa o encanto dos versos! Lindos! :)

    Beijo

    ResponderExcluir
  10. tenha Olá Bom Fim de semana hum. Lhe convido um blog Meu Visitar Amanhã escrevo como 09 Horas Minha Coluna Poética como 13 Horas Homenagem UMA um Ayrton Senna como 17 Horas e Chá das 5. Com Você Conto.
    Endereço O do Este e Meu blog: informativofolhetimcultural.blogspot.com

    Magno Oliveira
    Folhetim Cultural

    ResponderExcluir
  11. Lindíssimo, Úrsula! Cheio de poiésis, encantador!

    Beijo.

    ResponderExcluir
  12. Amiga que poesia maravilhosa, levou-me por momentos a divagar até sitios de sonho como a chácara da sua irmã.
    Tenha um excelente Domingo
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  13. Oi, Ursula!

    Lindo poema. Outras terras, o mesmo sol! Cada crepúsculo é único, singular. O que faz essa diferença?
    Bom regresso. Feliz 2011.
    Bjos.

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Adorei seu cantinho e agora te sigo!
    Beijos meus!
    Uma ótima semana pra ti!

    ResponderExcluir
  15. Úrsula, querida,

    Pra quem é pura poesia, nada melhor que respirar esse horizonte poético.
    Um ano bem lindo pra vc e família.
    Bjão

    ResponderExcluir
  16. Um crepúsculo de sonho. Um poema de amor com dedicatória de ternura.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  17. Grata a todos os amigos, amigas e visitantes que aqui registraram seu carinho em forma de palavras. Grande abraço a cada um (a).

    ResponderExcluir