segunda-feira, 22 de março de 2010

* Vozes *




arte: Maggie Taylor


ouço passos

de dança

(com)passos

que a vida rege


ouço vozes

de anjos

de homens

de bichos

atrozes


sons do silêncio

se enroscam

nas paredes do tempo


ouço movimentos

folhas farfalham ao vento

águas que correm

regurgitam lamentos



Úrsula Avner

13 comentários:

  1. Ursula,sensivel e maravilhosa poesia!Bjs,

    ResponderExcluir
  2. Seus ouvidos sensíveis de poetisa nos materializam belos sons em sua escrita.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  3. Úrsula, que saudade!
    Que bom estar de volta e poder te ler.
    Poema encantado e cantado, que só vc sabe fazer.
    Lindo!
    Uma boa semana. Bjs da amiga e fã

    ResponderExcluir
  4. Os sons da vida. Quem tiver ouvidos de ouvir, que ouça. Como os poetas ouvem...
    Beijo, Úrsula.

    ResponderExcluir
  5. Lindo, Úrsula!

    Construção e sensibilidade poética!

    Parabéns, querida!

    Beijos

    Mirse

    ResponderExcluir
  6. Boa noite minha bela.
    Um poeta ouve sons q vão além da nossa compreensão.Sons q embalam nossos sonhos.
    Um beijo minha linda.
    Parabéns.

    ResponderExcluir
  7. Convite
    O livro "Continuando assim...", foi maltratado...

    Resolvi por isso, e porque tanta gente não encontra o livro onde deveria estar (nas livrarias), recontar a história
    Lá no …. Continuando assim…
    www.continuandoassim.blogspot.com

    Vamos em metade da história, o livro reescrito não está igual (nem poderia!) ao que foi editado.
    Obrigada a todos os que vão seguindo (pois só assim vale a pena).
    Um obrigada especial a quem ainda não conhece e chega de novo

    Uma reflexão em relação a todo este assunto entre livros, autores e editoras, e um conselho, se me é permitido:

    --- quando vos pedirem dinheiro para editar as vossas palavras, simplesmente digam que não ---
    BJ
    Teresa

    ResponderExcluir
  8. Maravilha de poema, Úrsula.
    Especialmente

    "sons do silêncio

    se enroscam

    nas paredes do tempo".

    Isso me tocou muito...

    Bjo,

    Talita
    História da minha alma

    ResponderExcluir
  9. Lindo Blog,
    gostei de passar por aqui,
    me faz lembrar:
    Se é possível o poema
    é posssível a vida.
    de Miguel Oscar Menassa
    um abraço,
    na poesia,

    ResponderExcluir
  10. Vozes,sons que singularizam cada "vivente" do universo e que nós fazem perceber a sutil diferença e beleza de cada um!


    Linda composição!

    ResponderExcluir
  11. Agradeço o carinho de cada um (a) que registrou seu comentário aqui nesse espaço que é de todos nós. Bj afetuoso,

    Úrsula

    ResponderExcluir
  12. Quanta fluidez há nos teus cantares...
    Belezura !

    ResponderExcluir