quinta-feira, 19 de agosto de 2010

* Ósculo *

tela : O beijo
by : Gustav Klimt

não há verso puro
a palavra vem do tédio
senão da lama
mineral é o pensamento
que não encontrou pouso
pedra bruta
onda que beija as rochas
e recua
amor bandido
estrada nua

Úrsula Avner

¨... é mineral o papel onde escrever o verso ; o verso que é possível não fazer ... " - João Cabral de Melo Neto

15 comentários:

  1. SALVE!
    Salve, poeta!
    Salve, poesia!
    SALVE!

    ResponderExcluir
  2. linda poesia
    obrigada pela visitinha voce e muito carinhosa com seus comentarios
    osculo com muito carinho
    bom final de semana

    ResponderExcluir
  3. Que lindo es leerte siempre.. tus poemas son excelentes.

    Un placer si visitarte.

    Un abrazo
    Con mis
    Saludos fraterno de siempre...

    Que disfrutes del fin de semana, son mis mejores deseos..

    ResponderExcluir
  4. Soltamos nossas impurezas, esperamos que rebentem rochas... Forte poema, adorei!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Belo poema, Úrsula!

    Com a citação do João Cabral abaixo, e o dizer que o pensamento é mineral e a folha também.

    Belíssimo!

    Beijos

    Mirze

    ResponderExcluir
  6. Pedra bruta aqui lapidada com a maestria e a delicadeza de sempre! Sou tua fã, Ursula!!!! Mil beijos!

    ResponderExcluir
  7. Úrsula, minha amiga,

    Não há verso puro...

    Quer mais impuro que o ser poético!

    Sempre mt bom apre(e)nder vc.
    Bjinho

    ResponderExcluir
  8. Ursula,que belo poema!Uma magnífica escolha!Bjs,

    ResponderExcluir
  9. Gostei muito da sua visita e também do que vi por aqui.
    Voltarei.
    bjs

    ResponderExcluir
  10. oi Úrsula


    um prazer estar aqui

    boa escolha adorei...


    obrigado pela tua visita
    lindo teu poema
    que ternura no teu coraçâo


    abraços!!!

    ResponderExcluir
  11. Adorei o poema, Klimt, o espaço. Lindo! Bj

    ResponderExcluir
  12. Queridos e queridas amigas e visitantes, sou sempre garta a todos e todas pela visita e amáveis comentários. Sejam sempre bem vindos. Um abraço afetuoso a cada um (a).

    ResponderExcluir
  13. Primoroso! Lapidado à mão de fada...

    ResponderExcluir