segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

* No chão *


arrasta pé
arrasta móvel
mulher arrasta
suplicante olhar
sobre o mar

arrasta o desejo
no coro do vento
que arrasta folhas
poeira no tempo

tempo arrasta
correntes
homens arrastam
a rede no mar
peixes saltam contentes
depois se arrastam
já não podem respirar

tem vida que arrasta
o medo da solidão
só se percebe
quando se alinha
ao chão


Úrsula Avner


* poema com registro de autoria

17 comentários:

  1. Belissimo poema, sobre vidas que se arrastam quase sem viver. Adorei

    Parabens

    ResponderExcluir
  2. as vezes só damos valor nas coisas quando (infelizmente) já estamos a nos arrastar...
    Amei o poema!
    esmaques pra ti!

    ResponderExcluir
  3. Ursula!

    Retribuindo a visita e admirada com seu estilo. A perfeição que usa a imagem para reforçar a sua poesia...

    É tão perfeito que não sabemos o que veio primeiro: as imagens que lhe dão inspiração ou a busca delas para a melhor representação dos seu sentimentos...

    Lindo blog, inteligente, envolvente e criativo.

    Beijos
    Chris

    ResponderExcluir
  4. Olá querida amiga. Lindo poema, gosto do estilo e sobretudo da intenção. É um prazer poder estar no seu cantinho, a música também ajuda... Tudo de bom e que a inspiração nunca falte. Obrigado por este bocadinho.

    ResponderExcluir
  5. Boa noite minha poetisa preferida....
    Amiga, eu descobri q a solidão é um estado da gente, isso significa q eu me amo e ñ consigo viver sem mim,rsrsrsrsrsr.
    beijos maravilhooooooooooooosa.

    ResponderExcluir
  6. Muito lindo !!!!

    "Ama e faz o que quiseres.
    Se calares, calarás com amor;
    se gritares, gritarás com amor;
    se corrigires, corrigirás com amor;
    se perdoares,perdoarás com amor.
    Se tiveres o amor enraizado em ti,
    nenhuma coisa senão
    o amor serão os teusfrutos."

    (Santo Agostinho)

    Desejo uma linda semana com muito amor, paz e carinho.
    Abraços com todo meu carinho.

    ResponderExcluir
  7. E os tombos são inevitáveis
    A opção se dá pelo tempo
    A duração do rastejar
    Que seja pouco , pouco o tempo
    necessário para reerguer
    a estatura necessária
    à felicidade !

    ResponderExcluir
  8. Bela metáfora, Úrsula. Há momentos da vida que nos sentimos mesmo arrastadas e há pessoas cuja vida é um eterno arrastar...bonito. beijo.

    ResponderExcluir
  9. Úrsula

    Tomara que quando se alinhe no chão,
    não caia no vão
    e de algum lugar surja alguém
    que lhe dê a mão!

    Belos versos, apesar de serem tristes, me inspiram a solidariedade! É de emocionar os ler com estas músicas de fundo! Penso em tantos que sofrem!

    Que um centelha de luz que sai destas tuas lindas palavras e deste teu lugar tão especial possa aliviar àqueles que ainda não conseguiram ficar de pé!

    Bj grande pra ti, minha doce e querida amiga!

    ResponderExcluir
  10. Que nos levantemos, então, antes de nos arrastarmos. Devemos estar prontos para cada rasteira que levamos.

    Vc fez um up grade de poesia =0).

    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Muito bonito, mas a solidão arrasta-nos e transporta-nos para um estado de dor.
    Solidão é ausência mesmo que seja de nós próprios.

    ResponderExcluir
  12. Oi Úrusla. Belíssimo seu poema. Nostágico e verdadeiro.Estamos mesmo sempre a arrastar nossa solidão. Grata por seguir meu blog. Bjsss

    ResponderExcluir
  13. essa linha e esse arrasto de correntes, tudo faz com que o poema tenha uma tristeza em si..a imagem tbm tem tudo a ver.Gostei Úrsula.

    ResponderExcluir
  14. Queridos amigos (as) que sempre me visitam e registram aqui seu amável comentário, agradeço a cada um (a) pelo carinho expresso e em breve os visitarei também, assim que as tribulações diárias diminuirem. Bj a cada um (a) e grata pela compreeensão.

    ResponderExcluir
  15. Oi Úrsula! Seu estilo ímpar me arrastou e viu razões profundas nas raízes de seu poema!

    Parabéns, poeta!

    Beijos

    Mirse

    ResponderExcluir
  16. Úrsula, minha amiga!
    Sou msm sua fã e de carteirinha!
    Por isso me arrasto com satisfação até aqui.
    Que bela construção!
    Parabéns, bjs

    ResponderExcluir