terça-feira, 24 de novembro de 2009

* Nostalgia *



em vaso de barro
plantei bromélias
crescem sérias
orvalham saudades
do jardim

Úrsula Avner

*poema com registro de autoria
*imagem do google

17 comentários:

  1. Que as bromélias, todas as nossas flores contidas, fortaleçam, explodam esses vasos, ultrapassem os limites e alcancem vastos e perfumados jardins.
    Belo, querida. Parabéns!
    Bjs no teu coração.

    ResponderExcluir
  2. Maravillosas la flores y tus versos..

    Un beso.
    Que tenga un hermosa día.

    Un abrazo
    Saludos fraternos..

    ResponderExcluir
  3. bromélias
    expulsas do Eden...

    Que bonito, Úrsula!

    Um bjo.

    ResponderExcluir
  4. Maravilhoso poema. Sensível, poético, pungente. beijo.

    ResponderExcluir
  5. As saudades do jardim existem em mim...rs

    ResponderExcluir
  6. O LUGAR DAS FLORES É REALMENTE NO JARDIM.
    GRANDE BEIJO. BOA SEMANA.

    ResponderExcluir
  7. Por mais lindo que seja o vaso, e por maior que seja o carinho das mãos que plantam, o jardim sempre fará falta!

    ResponderExcluir
  8. UM MIMO E PRIMOR ESTE TEUS VERSOS, SAUDADES.

    ResponderExcluir
  9. A beleza está certamente nas doces mãos que as tratam!
    Beijo,
    Judite

    ResponderExcluir
  10. Belo!Íntimas alamedas...
    Beijos, formosura.

    ResponderExcluir
  11. Flores e plantas nos inspiram. Feliz com o poema!
    esmaques querida!

    ResponderExcluir
  12. No momento em que o homem
    encantar-se com o canto dos pássaros,
    com a beleza de uma flor,
    com a magnitude de uma floresta,
    com a imensidão do mar,
    com o infinito universo,
    terá ele encontrado o real valor da vida,
    o caminho que o levará
    ao verdadeiro sentido de sua existência.


    Beijinhos

    ResponderExcluir
  13. Lindos versos !
    Toda vida ilhada
    consagra existência
    limitada

    ResponderExcluir
  14. Queridos(as) poetas(isas), agradeço o carinho e palavras tão amáveis de cada um de vocês. Cada um tem sua forma peculiar de expressar-se e gostaria de responder a cada um de forma individual, mas tenho andado muito atarefada e com problemas no pc que ainda estou tentando resolver. Conto com a compreensão de cada um. Um beijo carinhoso a todos.

    ResponderExcluir
  15. Querida, como é bom vir visitar seu blog.
    Todas as vezes que venho aqui me delicio com tudo que vejo desde das fotografias como a escolha de cada poema.
    Você é uma escritora que tem um jeito sensível de escrever e de encantar.
    Um grande beijo.

    Lucimar

    ResponderExcluir
  16. Úrsula,



    Bom assim... Essas flores que nos suscitam o longo cuidado. Só assim a saudade. E o zelo.






    Beijos,







    Marcelo.

    ResponderExcluir